ETIM – QUÍMICA

ETIM-QUI (ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO – QUÍMICA)

Duração: 4.800 horas aula, divididas em 3 anos
1ª série: sem certificação
2ª série: Auxiliar de Laboratório Químico
3ª série: Técnico em Química

O currículo da Habilitação Profissional de TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO foi organizado dando atendimento ao que determina a Lei Federal n.º 9394, de 20-12-1996; Lei Federal n.º 11741/2008; Resolução CNE/CEB n.º 1, de 5-122014; Resolução CNE/CEB n.º 6, de 20-9-2012; Resolução CNE/CEB n.º 2, de 30-1-2012; Resolução CNE/CEB n.º 4, de 13-7-2010; Resolução SE n.º 78, de 7-11-2008; Decreto Federal n.º 5154, de 23-7-2004, assim como as competências profissionais que foram identificadas pelo Ceeteps, com a participação da comunidade escolar.  A organização curricular da Habilitação Profissional de TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO está organizada de acordo com o Eixo Tecnológico de “Controle e Processos Industriais” e estruturada em séries articuladas, com terminalidade correspondente às qualificações profissionais técnicas de nível médio identificadas no mercado de trabalho.  Com a integração do Ensino Médio e Técnico, o Curso de TÉCNICO EM QUÍMICA, estruturado na modalidade Integrado passa a ter uma Matriz Curricular composta de duas partes específicas:

  1. Os componentes curriculares da Formação Profissional (Ensino Técnico). Essas especificidades se referem na forma como as funções e as competências serão desenvolvidas nas diferentes partes apresentadas.
  2. Os componentes curriculares da Formação Geral (Ensino Médio). As funções e as competências referentes aos componentes curriculares da Formação Geral (Base Nacional Comum e da Parte Diversificada) são direcionadas para:
  • o desenvolvimento do aluno em seus aspectos físico, intelectual, emocional e moral;
  • a formação da sua identidade pessoal e social;
  • a sua inclusão como cidadão participativo nas comunidades onde atuará;
  • a incorporação dos bens do patrimônio cultural da humanidade em seu acervo cultural pessoal;
  • a fruição das artes, da literatura, da ciência e das tecnologias;
  • a preparação para escolher uma profissão e formas de atuar produtiva e solidariamente na sociedade;
  • a aquisição de bases científicas requisitadas pelas bases tecnológicas que constituem a organização curricular da parte técnica.

O TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO planeja, coordena e executa amostragem, análises físico-químicas e microbiológicas. Atua no planejamento, coordenação, operação dos processos industriais e equipamentos nos processos produtivos. Realiza venda e assistência técnica na aplicação de equipamentos e produtos químicos. Participa no desenvolvimento de produtos e validação de métodos. Realiza todas as suas atividades em conformidade com as normas técnicas, as normas de qualidade e as boas práticas de manufatura, de laboratório, de segurança e ambientais.


MERCADO DE TRABALHO

Indústrias: químicas, petroquímicas, de açúcar e álcool, fármacos, alimentos, bebidas, papel e celulose, fertilizantes, tintas e vernizes, cosméticos e perfumes, plásticos, cerâmicos, outras.  Empresas de tratamento de água e efluentes, de comercialização e assistência técnica de produtos e equipamentos da área química.  Laboratórios de calibração e certificação.


COMPETÊNCIAS GERAIS 

Ao concluir o curso de TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO o aluno deverá ter construído as seguintes competências gerais que seguem.

Dominar basicamente a norma culta da língua portuguesa e saber usar as diferentes linguagens para se expressar e se comunicar.

Construir e aplicar conceitos das diferentes áreas do conhecimento de modo a investigar e compreender a realidade.

Selecionar, organizar, relacionar e interpretar dados e informações, trabalhando-os contextualizadamente para enfrentar situações-problema e tomadas de decisões.

Organizar informações e conhecimentos disponíveis de forma a argumentar consistentemente.

Recorrer a conhecimentos desenvolvidos para elaborar propostas de intervenção solidária na realidade.

Operar, monitorar e controlar processos industriais químicos e sistemas de utilidades.

Otimizar o processo produtivo, utilizando as bases conceituais dos processos químicos.

Manusear adequadamente matérias-primas, reagentes e produtos.

Organizar e controlar a estocagem e a movimentação de matérias-primas, reagentes e produtos.

Controlar mecanismos de transmissão de calor, operação de equipamentos com trocas térmicas, destilação, absorção, extração e cristalização.

Controlar sistemas reacionais e a operação de sistema sólido-fluído.

Aplicar princípios de instrumentação e sistemas de controle e automação.

Controlar a qualidade de matérias-primas, reagentes, produtos intermediários e finais.

Planejar e executar a inspeção e a manutenção autônoma e preventiva rotineira em equipamentos, linhas, instrumentos e acessórios.

Utilizar ferramentas da análise de riscos de processo, de acordo com os princípios de segurança.

Selecionar e utilizar técnicas de amostragem.

Realizar análises químicas em equipamentos de laboratório e em processos “on-line”.

Aplicar princípios básicos de biotecnologia e de gestão de processos industriais e laboratoriais.

Coordenar controlar a qualidade em laboratório de acordo com normas vigentes.

Preparar e executar análises físicas, químicas e físico-químicas, utilizando metodologias apropriadas.

Executar e interpretar análises instrumentais.

Preparar e executar análises microbiológicas e interpretar resultados.

Validar métodos analíticos.

Aplicar normas do exercício profissional e princípios éticos que regem a conduta do profissional da química.

Aplicar técnicas de GMP (Boas Práticas de Fabricação) nos processos industriais e BPL (Boas Praticas de Laboratório) no controle de qualidade.

Aplicar técnicas de preparação e manuseio de amostras para análise.

Coordenar programas e procedimentos de segurança e de análise de riscos de processos industriais e laboratoriais, aplicando princípios de higiene industrial, controle ambiental e destinação final de produtos.

Realizar vendas e assistência técnica de produtos e equipamentos.


ATRIBUIÇÕES/ RESPONSABILIDADES

O TÉCNICO EM QUÍMICA poderá exercer as atribuições de 5 até 9, abaixo elencadas. As atribuições 1 e 10 poderão ser exercidas por esse profissional com as limitações da alínea do § 2º, do Artigo 20 da Lei nº 2800/56, da relação de atividades da Resolução Normativa nº 36, de 25/04/1974.

“Alínea c, do § 2º, do Artigo 20 da Lei nº 2800/56 – responsabilidade técnica, em virtude de necessidades locais e o critério do Conselho Regional de Química da Jurisdição, de fábrica de pequena capacidade que se enquadre dentro da respectiva competência e especialização.”

  1. Direção, supervisão, programação, coordenação, orientação e responsabilidade técnica no âmbito das atribuições respectivas.
  2. Assistência, assessoria, consultoria, elaboração de orçamentos, divulgação e comercialização no âmbito das atribuições respectivas.
  3. Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento e serviços técnicos; elaboração de pareceres, laudos e atestados, no âmbito das atribuições respectivas.
  4. Exercícios do magistério, respeitada a legislação específica.
  5. Desempenho de cargos e funções técnicas no âmbito das atribuições respectivas.
  6. Ensaios e pesquisas em geral, pesquisa e desenvolvimento de métodos e produtos.
  7. Análise química e físico-química, químico-biológica, bromatológica, toxicológica e legal, padronização e controle de qualidade.
  8. Produção, tratamentos prévios e complementares de produtos e resíduos.
  9. Operação e manutenção de equipamentos e instalações, execução de trabalhos técnicos.
  10. Condução e controle de operações e processos industriais de trabalhos técnicos, reparos e manutenção.

 

DIFERENCIAL DO CURSO:

  • Monitoria: os monitores dos diferentes componentes curriculares fazem Plantão de Dúvidas para alunos com dificuldades.
  • Aplicação de Simulados Pré-ENEM
  • Laboratórios Técnicos para aulas práticas
  • O trabalho do ETIM-Ensino Técnico Integrado ao Técnico é baseado em Projetos Interdisciplinares, abrangendo várias áreas de conhecimento.
  • Treinamento de futebol de salão e voleibol para participação em diversas competições municipais e intermunicipais.
  • Palestras, Visitas Técnicas e Excursões educativas e para lazer com acompanhamento de professores.
  • Grêmio Estudantil, que proporciona campeonatos e cultura para os alunos.